7 dicas para melhorar os seus dias!

How Education
4 min readAug 21, 2023
Matt Howard

Tenho lido e estudado temas como neurociência, psicologia e filosofia e isso tem ajudado muito em um processo que estou vivendo agora: reprogramação ou num sentido mais espiritual, meu renascimento.

Vou compartilhar com você algumas coisas que tenho feito nesse processo de “nascer de novo”:

1. Desejo/necessidade

Vou iniciar com uma citação de Carl Rogers, psicólogo humanista: “O desejo de melhorar é uma precondição para o progresso”. O seu desejo não necessariamente fará com que as coisas funcionem de maneira melhor na sua vida, mas, sem essa vontade, é bem mais difícil que você faça o que quer ou o que precisa ser feito.

2. Não subestime a importância ou valor de um simples dia.

Tenho prestado bastante atenção nisso: não me deixar enganar pela trivialidade, porque são as coisas que acontecem todos os dias — que compõem a minha rotina -, que irão indicar o meu futuro/destino. E eu não estou dizendo aqui que você não terá dias ruins, em que nada sai como você planejou ou que você não pode fracassar — aliás, aprender a lidar com os fracassos é importante porque 1: te torna mais resiliente e 2: indica que você está em movimento.

3. Tenha uma agenda (e procure cumprir o que está lá).

Eu geralmente faço a lista do que terei que fazer na noite anterior — mas se você gosta de acordar mais cedo e programar seu dia pela manhã, também é válido. Depois que fiz a lista de tarefas, vou selecionar aquelas 3 ou 4 que são prioritárias.
Como eu classifico essas tarefas:
- Tarefas que podem ser executadas entre 2 e 5 minutos — do tipo: resolva de uma vez!
- Tarefas que dependem exclusivamente de mim
- Tarefas que precisam de mim e de outras pessoas
- Tarefas que eu posso delegar
- Tarefas que podem ser descartadas ou guardadas para outra ocasião
- Tarefas que vão ocupar o meu dia e que exigem planejamento
Procuro cumprir 70% do que está na minha lista de tarefas para o dia (depois que você se habituar, vai se cobrar se não atingir suas metas mínimas e isso é ótimo para o seu desenvolvimento).

4. Eu preciso estar bem. Isso vai refletir no meu trabalho.

Você é bem mais importante do que acha que é. E você precisa resolver isso com a sua cabeça e com o seu corpo. Li em um desses livros de psicologia um trecho que dizia assim: se sua cabeça não está sendo sua melhor amiga, ignore-a. Faça coisas que irão ajudar você a alcançar o seu equilíbrio: coloque na sua agenda — essa que acabamos de discutir acima — horário para atividades físicas, meditação (meu caso específico), café da manhã, estudos, leitura e descanso — vai por mim (recomendação de um insone): uma boa noite de sono pode transformar sua vida.

5. Tome pequenas decisões. Todos os dias.

Eu poderia dizer para você o oposto disso, e talvez você já esteja nesse momento da sua vida — o de tomar as grandes decisões. E se você está nesse momento e estiver lendo esse texto, faz um favor: me manda uma mensagem e vamos marcar uma conversa para que eu possa aprender algo novo com você. Eu ainda estou na fase de tomar as pequenas decisões — uma ou duas por dia. Vou dar alguns exemplos para você ver que é bem mais fácil do que imagina: estudar todos os dias, comer um prato decente de salada no almoço — junto com uma proteína — reservar um horário para alguma atividade física, trabalhar distante do celular (sim, pode parecer bobo, mas alguns métodos simples — como o pomodoro — tem me ajudado muito). Esse tipo de pequenas decisões, sabe? É como se eu estivesse educando um músculo para os próximos desafios dele.

6. A importância das pessoas

Ser uma pessoa boa e saudável é um objetivo. E como eu posso fazer isso? Eu tive a sorte de ter bons amigos, pessoas com índole e caráter, então, isso tem me ajudado muito nesse processo eterno de aprendizado e sim, eu presto atenção no que eles fazem, pergunto, peço que me ensinem como ser uma pessoa melhor. Tenho amigos que meditam, que fazem calistenia, CEOs de startups, que não tomam bebida alcoólica, que malham todos os dias, que são os que são criativos, que voam na área de vendas, os que sabem como escolher um carro, os que me ensinam sobre inovação, aqueles que indicam músicas e seriados, aqueles que indicam restaurantes e locais para viajar. Essa rede de apoio é onde me abasteço quando preciso de novos caminhos e direções. E são esses caras que vão dizer — quando eu preciso ouvir: siga em frente, irmão!

Vou te dar um exemplo de como são meus amigos através de um vídeo que vi dias atrás:

7. Faça terapia

Deixei essa por último, mas em grau de importância, acho que é a primeira. Autoconhecimento é a chave para uma vida com mais equilíbrio, para aprender a lidar com suas emoções, sentimentos e razão. Falo por mim: eu preciso de ajuda profissional para saber melhor sobre minha existência, meu propósito, lidar com meu passado e definir meus caminhos. Se você pode — sei que nem sempre é algo fácil ou acessível — faça terapia.

Compartilhe comigo o que você tem feito para que os seus dias sejam melhores.

Artigo por Renato “Minas” Buiatti, educador e cofounder da How.

--

--

How Education

Bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do mundo.