Linguagem simples e inclusiva: Entenda a Importância.

Mulher com pele parda e cabelo rosa, lendo um livro.

Esse artigo foi escrito por Vanessa Campoy (UX Designer | UX Research) e publicado originalmente aqui.

Como o próprio nome já diz, linguagem simples deve ser simples, passar a mensagem de forma clara, objetiva e inclusiva não é uma tarefa fácil, por esse motivo devemos sempre pensar no nosso público-alvo, essas pessoas devem entender da forma fácil e rápida o que foi escrito, sem necessidade de pedir ajuda.

Vivemos em um país onde 3 em cada 10 pessoas são analfabetas funcionais, ou seja, essas pessoas tem dificuldade de entender até textos mais simples. O acesso a informação é ainda mais complicado quando se deparam com palavras difíceis, siglas pouco conhecidas e jargões (linguagem pouco compreensível, usada em determinados grupos profissionais).

Se comunicar de forma simples não significa usar uma linguagem informal, basta usar palavras comuns que sejam de fácil entendimento.

Mas como saber se estou indo pelo caminho certo?

Se a pessoa consegue encontrar o que procura, compreender o que foi encontrado e usar a informação, significa que a mensagem foi passada de forma clara e organizada. De qualquer maneira é muito importante testar, fazer pesquisas e na dúvida, lembre-se que a mensagem deve ser inclusiva. Então, escreva pensando nas pessoas que possuem um menor grau de instrução.

Outro ponto importante é sobre o uso do estrangeirismo, apenas 5% da população brasileira entende a língua inglesa e o número de fluentes é ainda menor e apesar de muitas palavras serem bem comuns aqui no Brasil (como show, freezer, e-mail, login…) para muitas pessoas pode ser completamente excludente.

Tudo isso é muito bonito, mas nem sempre é fácil implementar inclusão dentro das empresas, por isso, é muito importante que o discurso esteja acompanhado de dados, que comprovem que a acessibilidade gera receita.

Produtos e serviços devem ser desenvolvidos, pensando nas necessidades de quem usa, inserir a todos e dar autonomia é a oportunidade para que clientes se encantem e recomendem mais pessoas.

Resumindo

Escrever com empatia é essencial para que cada vez mais, possamos desenvolver produtos que sejam realmente úteis e resolvam problemas.

Quero agradecer a UX para Minas Pretas pela bolsa que recebi para o curso Escrita Inclusiva da How Education.

--

--

Bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do mundo.

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
How Education

How Education

Bootcamps imersivos, práticos e de curta duração com facilitadores das principais startups do mundo.